top of page

RUMINAR PENSAMENTOS PODE CAUSAR DEPRESSÃO E OUTROS MALES

Ruminar é a coisa certa a fazer, desde que você tenha quatro patas, coma capim e disponha de um sistema digestivo complexo. Bois, cabras, camelos e outros herbívoros são bons nisso. O alimento vai, devagar, da boca ao estômago. Depois, volta do estômago à boca. E, de novo, segue da boca ao estômago. Tudo em nome do bom aproveitamento dos nutrientes. Humanos não processam alimentos desse jeito, mas podem se tornar ruminantes mentais.


“A ruminação é um dos fatores que contribuem para a depressão”, diz o psicólogo Robert L. Leahy, do Weill Cornell Medical College, em Nova York.

Sabe quando você simplesmente não para de pensar numa mesma coisa que te causa mal? As veze o fim de um relacionamento, outras um projeto que não deu certo, em outras é a autoestima que está uma merda? Pois é, esse vai e vem de pensamentos, além de te deixar uma merda por dentro ainda pode te levar à uma depressão, crises de pânico e ansiedade, se você não fizer nada a respeito.


Claro que não é fácil, obvio que parece que a sua mente simplesmente não desliga e ela somente entra em piloto automático e não para até que te derrube, certo? Errado !


A sua mente continua a te maltratar até que você saia do papel de refém e assuma o comando sobre ela.

FAÇA ALGUMA COISA AGORA OU SEJA OBRIGADO A FAZER DEPOIS


Se você está vivenciando esse tipo de situação, é essencial que você tome uma atitude de imediato. Que não deixe mais passar nem um minuto sem que você busque apoio. A depender do nível que tudo isso se encontra você precisará, talvez, de uma visita ao psiquiatra.


Mas se esse não for o seu caso, é possível mudar ou amenizar esses processos através da Inteligência Comportamental.


Ela é baseada na ideia de que nossa percepção sobre as situações influencia a forma como nos sentimos.


Quando uma pessoa está em sofrimento emocional, é comum que tenha uma percepção distorcida dos fatos. O objetivo do treinador nesse caso é ajudar o paciente a avaliar se seus pensamentos são, de fato, realistas. O segundo passo é aprender a mudá-los.


Ao pensar de forma mais realista, é provável que a pessoa se sinta melhor.

19 visualizações0 comentário

Comentários


Obrigado pelo envio!

bottom of page