top of page

PESSOAS TÓXICAS TE ADOECEM A MENOS QUE VOCÊ FAÇA ISSO

Cada um de nós, individualmente, pode mudar, pode fazer um esforço para melhorar coisas das quais não gosta, mas não podemos mudar as outras pessoas. Não podemos nos esquecer disso quando lidamos com pessoas tóxicas. Com pessoas assim podemos fazer apenas duas coisas: evitar ou lidar com elas.


Muitas pessoas preferem fugir de pessoas tóxicas, mas quando não há outra solução além de lidar com alguém assim, o melhor é buscar uma maneira de agir de uma forma inteligente. No final das contas, as pessoas tóxicas sempre encontram uma maneira de espalhar sua negatividade, contagiando os demais, criando um ambiente ruim e estragando o momento. As pessoas tóxicas desafiam a lógica das relações pessoais. De fato, embora inconscientemente na maioria das vezes, algumas pessoas são felizes ao criar um impacto negativo nos outros. Outras têm satisfação ao criar o caos, mexendo com os nervos das outras pessoas. De qualquer maneira, as pessoas tóxicas desnecessariamente criam complexidade, conflitos e estresse.


Assim, seja através da negatividade, da crueldade ou do vitimismo (entre outras estratégias), as pessoas tóxicas provocam no cérebro dos outros indivíduos um estado de estresse que requer uma resposta emocional inteligente para desaparecer. A chave para agir de maneira inteligente em relação a comportamentos tóxicos é cultivar a capacidade de controlar suas emoções e de manter a calma em situações de pressão.


De fato, uma das maiores qualidades das pessoas que sabem lidar com o estresse é a capacidade de neutralizar os efeitos das pessoas tóxicas.

COMO ENFRENTAR PESSOAS TÓXICAS


Isso não significa que você precisa deixar de lado ou aceitar esses comportamentos. Afinal, cada um tem seus próprios problemas, seus próprios demônios. Em uma situação dessas, enfrente com compaixão, perdoando. Sem entrar no jogo e estabelecendo limites, é claro. Mas sem se preocupar muito com a atitude do outros, pois é apenas o reflexo de uma agitada e dolorosa vida interior.


Ignore as pessoas tóxicas que querem sua atenção

As pessoas tóxicas não usam um crachá para que possamos identificá-las. No entanto, todos sabemos quem, ao nosso redor, é uma fonte de conflitos e de mal-estar. Sabemos o dano que podem provocar. Também sabemos por onde nos atacam. Você sabe quem te procura e também sabe quem te atinge. E quando te atinge, aí nesse mesmo momento, você sabe que está perdido. Se, pelo motivo que for, você não puder evitar a presença dessa pessoa tóxica, tente não cair na sua rede. Ignore. Você sabe que ela vai tentar atrair sua atenção, que vai te provocar. Não se deixe atingir. Não se deixe provocar pelas interrupções, pelos comentários ou pelas ações dessa pessoa. Seja benevolente. Seja paciente. Preste a menor das atenções. Morda sua língua se precisar para não deixar que o veneno dessa pessoa o atinja. Seja assertivo se o momento de marcar um limite chegar.


Não assuma um comportamento tóxico: evite o contágio

A característica principal do que é tóxico é o contágio. Isso acontece com as pessoas tóxicas: elas contagiam sua atitude. Se você responder com um comportamento tóxico, terá perdido a batalha. Mesmo que essa pessoa tóxica consiga apertar o seu botão de “se sentir culpado”, nem tudo está perdido. Manter a serenidade em relação ao pior veneno, a inoculação da culpa, é possível. Ser possível não significa que seja fácil ignorar os apelos por atenção de uma pessoa tóxica. De fato, uma estratégia comum das pessoas tóxicas é ridicularizar seu objetivo em público quando não conseguem um enfrentamento direto, caso não tenham optado por esse caminho primeiro. Por isso, manter o controle das emoções é primordial em uma situação assim. Por outro lado, manter uma distância emocional requer consciência. Nem sempre é possível impedir que alguém aperte seus botões mais sensíveis. Quando isso acontecer, você terá que superar seus medos e seus complexos e seguir em frente. De certo modo, é melhor ignorar o acontecido, já que dessa maneira será mais simples controlar suas emoções. No entanto, há outra opção: defender seus limites.


“O desqualificador tem como objetivo controlar nossa autoestima, fazer nos sentirmos nada em relação aos outros para que dessa forma ele possa brilhar e ser o centro do universo.” -Bernardo Stamateas-

Marque e defenda seus limites

Você deve saber que o ataque de uma pessoa tóxica não diminui sua dignidade. Na verdade, sua dignidade pode ser atacada e ridicularizada, mas você nunca pode perdê-la a não ser que a entregue voluntariamente. Portanto, você não precisa defender seus argumentos, mas deixar claro os limites. As pessoas tóxicas não ofendem quem elas querem ofender, mas quem podem ofender. Se você se coloca na defensiva, está demonstrando que pode ser ofendido. Se marca os limites, está deixando claro que não pode ser atacado. Diante de uma pessoa tóxica, a lógica e as explicações não têm valor. É preciso deixar as coisas claras de maneira firme. É preciso deixar claro sua autoridade sobre as decisões que você tem direito e, ao mesmo tempo, responsabilidade. Tenha em mente que para estabelecer um limite, você vai precisar agir de maneira consciente e proativa. Se deixar que as coisas aconteçam naturalmente, você estará constantemente envolvido em conversas difíceis. Se estabelecer limites, poderá controlar grande parte do caos provocado por uma pessoa tóxica.

Praticar a compaixão prática

Como vimos, para lidar com uma pessoa tóxica podemos assumir uma atitude de ataque, uma posição defensiva ou simplesmente ignorar. Mas nem sempre é fácil fazer qualquer uma dessas coisas. Na verdade, às vezes faz sentido ser simpático com pessoas tóxicas. Talvez elas estejam passando por um momento difícil, uma situação emocional com a qual não sabem lidar de maneira eficiente. Infelizmente o comportamento tóxico é, com frequência, uma maneira de enfrentar uma situação pessoal difícil. Mas não é justo fazer outras pessoas carregarem sua dor. Também não há alívio pessoal ao fazer os outros se sentirem mal. No entanto, no fundo, nem sempre há maldade, rancor ou ira em relação a pessoas com comportamento tóxico. Fonte: A Mente Maravilhosa

375 visualizações0 comentário

Comentários


Obrigado pelo envio!

bottom of page